A primeira vista, Geração de Valor pode parecer um livro específico pra quem quer começar um negócio próprio ou quer empreender e não sabe por onde começar, no entanto, as lições que o Flávio passa, servem não só pros empreendedores iniciantes como também para aqueles que precisam de um incentivo para começar a correr atrás de seus sonhos, sejam eles um negócio próprio, sair das dívidas, uma viagem, etc.

Com uma linguagem super fácil de entender, ilustrações bem humoradas e várias citações, o autor nos faz enxergar as dificuldades e as alegrias de trilhar o próprio caminho, “pensando fora da caixa”, tendo a liberdade de ser o seu próprio chefe.

Algumas passagens do livro são verdadeiros tapas na cara, pois mostram atitudes de auto sabotagem que temos, mas estamos tão acostumados com elas que nem conseguimos enxergar mais, afinal, elas já fazem parte do nosso dia a dia, da nossa forma de conduzir a vida, ou melhor, de sermos conduzidos por ela.

A leitura é super rápida e muito gratificante, pois somos incentivados a lidar com as crítica de forma positiva, usando-as como impulso para sair da mesmice e fazer alguma coisa. Afinal, você pode ser muito mais do que um simples colaborador que passa o dia todo na frente do computador vendendo seu tempo pra empresa em que trabalha. Você pode ser muito mais do que um simples “pagador de contas”.  Você pode ser muito mais do que mais um boi na boiada. Levanta a bunda da cadeira e faça alguma coisa boa por si mesmo! Eu já estou começando a fazer J.

Super indico o livro e o autor (brazuca)!






Hiro Hamada é um garoto gênio viciado em brigas de robôs. Pra ele, nada poderia ser mais interessante, já que sua genialidade o deixou de olhos fechados para as várias possibilidades de uso para os seus dons. Seu irmão Tadashi o faz perceber que ele poderia ser muito mais quando o leva para a universidade que frequenta em San Fransokyo (São Francisco + Tókio) e o apresenta a Baymax, um robô inventado por Tadashi que tem a finalidade de ajudar pessoas com problemas de saúde.

A universidade e Baymax deslumbram Hiro, que descobre que aquele é o lugar ao qual ele deveria pertencer. Mas como nada na vida é fácil, para entrar, ele deverá participar de uma feira com um projeto inovador, seu projeto será julgado e se ele for bom o suficiente, ele entra no programa da faculdade.

Então Hiro inventa os microbots, micro robôs controlados pela força do pensamento, com possibilidades infinitas de uso. Seu projeto desperta a atenção de todos e é aprovado com louvor, e Hiro se alegra com a possibilidade de uma nova vida de descobertas ao lado de seu irmão.






Hiro, Tadashi e alguns amigos passeiam tranquilamente pela feira quando um incêndio começa. Um dos professores fica preso no prédio e Tadashi tenta salvá-lo. Infelizmente Tadashi morre, deixando Hiro somente com sua tia como família.

Depois desse fatídico acontecimento, algumas coisas estranhas começam a acontecer em San Fransokyo. Um vilão mascarado está usando os microbots de Hiro, que o garoto acreditava terem sido destruídos no incêndio, para colocar em prática um plano maligno. Ter a consciência de que seus microbots estão em uso, desperta em Hiro a desconfiança de que o incêndio na verdade tenha sido provocado intencionalmente, e ele reúne seus novos amigos e Baymax para descobrir a verdade e prender o vilão.





Operação Big Hero 6 é uma animação emocionante, tanto nas relações pessoais quanto em ação. Me peguei por diversas vezes com lágrimas nos olhos, torcendo por Hiro e seus amigos e em várias outras situações ri com vontade, fazendo parte do coro de gargalhadas da sala de cinema.

Como qualquer filme da Disney, Operação Big Hero tem uma moral, que consiste em fazer o que é certo, mesmo que seu coração esteja em pedaços, mesmo que sua raiva de incite a pensar de outra forma, e que o errado te dê alguma compensação momentânea para um momento de angústia. Na mensagem do filme também está implícito de que sempre se pode contar com os verdadeiros amigos num momento de dificuldade.





O filme também é repleto de Easter Eggs, nele podemos ver alguns personagens de Frozen, Bolt e Detona Half. Vejam alguns:







Como todo filme da Marvel, este também tem uma cena extra, e apesar do meu marido ter reclamado que os créditos demoram muito pra terminar, pra mim sempre vale a pena esperar pra ter um gostinho a mais do filme. Então pra encerrar este post (que ficou enorme), vou deixar o vídeo da cena extra: 



Vale dizer que Operação Big Hero 6 foi o vencedor do Oscar 2015 de Melhor Animação, então se você ainda não viu, corre, porque vale muito a pena!


Gabriel e Julianne se conheceram e se apaixonaram num pomar, quando ela tinha 17 anos e ele 27. Ele tinha acabado de ter uma briga feia com os seus pais e irmãos, e ela lhe pareceu um anjo que vinha resgatá-lo do inferno em que estava vivendo.

A cena entre os dois foi doce e romântica, mas infelizmente, no dia seguinte ao seu amor à primeira vista, eles se separaram, e ficaram durante anos imaginando se aquele encontro tinha mesmo acontecido.

Anos se passaram e eles vieram a se reencontrar, Julia como estudante de mestrado e Gabriel como seu professor da faculdade. Infelizmente para Julia, Gabriel não a reconheceu, e usou todo o seu poder de professor para tornar a vida de sua aluna miserável.

Devido a alguns mal entendidos, Gabriel se recusa a orientar Julia em seu curso sobre Dante Alighieri, mas rapidamente se arrepende quando se dá conta da situação precária em que Julianne vive no Campus. Sentindo-se arrependido por ter feito da vida de Julianne um inferno, ele a leva para jantar (comer um bife na verdade), e acaba se apaixonando por ela novamente sem perceber.

Aos poucos, Gabriel vai deixando sua soberba e prepotência de lado e vai se envolvendo com Júlia, e quando finalmente ele se dá conta de que ela é a sua Beatriz (referência a Dante), ele tem a certeza de que ela é a mulher da sua vida.

Apesar do clichê da mocinha boba, tímida e que se esquece de se alimentar, O Inferno de Gabriel é um livro que prende do começo ao fim. Os mocinhos são cultos e sexys, há muita informação sobre literatura italiana, e a trilha sonora é tão boa que chega a ser quase um personagem secundário.

Adorei a forma doce como essa história de amor foi escrita, principalmente as cenas hot, que foram narradas sem vulgaridade. Senti que a autora (autor?) quis mostrar que é possível mudar por amor, e honestamente, foi isso que senti durante a leitura.

A única coisa que me irritou foi o lance de Julia não se alimentar, ela tem desmaios de fraqueza!!!! Como pode?!?!?!?! Fora a tal pureza e inocência que ela tinha que honestamente, acho pouco provável pra uma garota de 23 anos. Esse clichê de mocinhas que precisam ser salvas, que mal falam, que mal respiram me irritam profundamente, um pouco mais de personalidade por favor!

Mesmo com a mocinha meio múmia,  história me cativou, Gabriel lutando com seus demônios internos, a paixão pela Itália, Dante e tudo mais fizeram minha imaginação voar. Um dia ainda vou visitar os lugares que foram descritos nesse livro com perfeição.


Super indico!






Playboy Irresistível
Uma linda nerd. Um incorrigível Don Juan. E uma aula de química só para maiores…Quando Hanna Bergstrom escutou de seu irmão que ela precisava ter uma vida social e se libertar um pouco da faculdade, ela jurou que iria cumprir essa tarefa: sair mais, fazer amigos, começar a namorar. E quem melhor para transformá-la na garota dos sonhos de todo homem do que o lindo melhor amigo de seu irmão, o investidor e playboy assumido Will Sumner? Will ganha a vida assumindo riscos, mas a princípio ele não bota fé na transformação daquela garota desajeitada… até que numa noite selvagem, sua inocente pupila o seduz e acaba ensinando uma lição sobre o que é ficar com uma garota ardente e… inesquecível. Agora que Hanna descobriu o poder de seu próprio sex appeal, resta a Will provar que ele é o único homem que ela precisa.
Paixão Irresistível
Quando os amigos de Bennett finalmente o arrastam para sua despedida de solteiro, sua primeira parada não acontece exatamente como esperado. Seus planos para um fim de semana apenas com os caras desmoronam completamente quando Bennett e Max fazem de tudo para se encontrarem secretamente com as mulheres que amam. Mas quando o solteirão Will Sumner começa a desconfiar, os dois percebem que terão que unir forças se quiserem mais algumas escapadinhas sexys em Las Vegas. Chloe Mills e Bennett Ryan estão de volta para uma última aventura antes do casamento – mas talvez eles não queiram nunca mais ir embora!




O Espadachim de Carvão

Filho de um dos quatro deuses de Kurgala, Adapak vive com o pai em sua ilha sagrada, afastada e adorada pelas diferentes espécies do mundo. Lá, o jovem de pele absolutamente negra e olhos brancos cresceu com todo o conhecimento divino a seu dispor, mas consciente de que nunca poderia deixar sua morada. Ao completar dezenove anos, no entanto, isso muda. Testemunhando a ilha ser invadida por um misterioso grupo de assassinos, Adapak se vê forçado a fugir pela vida e se expor aos olhos do mundo pela primeira vez, aplicando seus conhecimentos e uma exótica técnica de combate na busca pela identidade daqueles que desejam a morte dos Deuses de Kurgala.
O Morro dos Ventos Uivantes
 “Se o amor dela morresse, eu arrancaria seu coração do peito e beberia seu sangue.”
Na fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança. “Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna. Eu sou Heathcliff”, diz a apaixonada Cathy. O único romance escrito por Emily Brontë e uma das histórias de amor mais belas de todos os tempos, O Morro dos Ventos Uivantes é um clássico da literatura inglesa e tornou-se o livro favorito de milhares de pessoas, inclusive dos belos personagens de Stephenie Meyer.


Anexos 
Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. (Todo mundo na redação sabe. É política da empresa.) Mas elas não conseguem levar isso tão a sério, e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas. Enquanto isso, Lincoln O'Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho - ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser "agente de segurança da internet", se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer, ele sabe que deveria denunciá-las. Mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonado por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria...?  (clique aqui para ver a resenha)
O Oceano no Fim do Caminho
"As pessoas pensam que sonhos não são reais apenas porque não são feitos de matéria, de partículas. Sonhos são reais, mas eles são feitos de pontos de vista, de imagens, de memórias e trocadilhos, e de esperanças perdidas." - Neil Gaiman

Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos. Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. (clique aqui para ver a resenha)


June perdeu seu tio Finn para a AIDS, uma doença considerada Tabu na época em que a garota vivia. A dor da perda de June é muito grande, porque além dele ser seu tio e seu padrinho, ele também era o grande amor da vida da menina, um amor proibido, um segredo escondido a sete chaves pela garota, que nem mesmo o seu objeto de desejo, enquanto vivo, desconfiava existir.

Durante o enterro de Finn, June se dá conta de que tem um homem estranho a observando, e no decorrer do dia, ela descobre através da sua irmã Greta, que aquele homem misterioso não só fazia parte da vida de seu tio, como foi o responsável por ele ter pego a doença.

Toby, o homem misterioso, tenta fazer contato com ela de diversas formas, e num ato curiosidade, ela decide se encontrar com ele escondido, sem saber ao certo se era a coisa certa a se fazer. Esse encontro revela a ela muitas coisas sobre seu tio que a garota não sabia, e a instiga a descobrir a verdadeira história de seu grande amor.

June era uma garota solitária por natureza, e só se sentia á vontade com o seu tio, pelo fato deles terem muitas coisas em comum. Eles gostavam das mesmas músicas e dos mesmos filmes e quando ele morreu, despertou na menina uma melancolia maior do que ela já possuía. Nem mesmo Greta, que também estava passando por um momento complicado na vida, conseguia se aproximar o suficiente para ajudá-la a lidar com a situação. June só encontrou refúgio em Toby, que virou seu amigo, apesar das histórias horríveis que Greta contava sobre ele.

Diga aos Lobos que eu estou em casa é um livro lindo, mas muito triste, que trata da perda e da auto descoberta, onde as pessoas mostram todas as suas facetas, por mais dolorosas que elas sejam.

Não indico a leitura se você estiver num momento mais sensível, porque ele é pra ler com lencinhos na mão, mas ainda sim, a história é pura, sensível, e merece ser lida, então coloque na sua listinha de próximas leituras e se prepare pra chorar.

Amei, chorei, viajei e super indico!






Resenha do Mês de Fevereiro do Desafio do Tigre. Tema: Escrito Por Uma Mulher. Para saber mais sobre o Desafio, basta dar uma olhadinha neste post aqui ou acessar a página do DL no facebook.