Mestre Gregory é um cavaleiro que luta contra a arte das trevas, ele combate bruxas, demônios, transmorfos entre outros seres malignos, e como é o último cavaleiro de sua linhagem, tem que passar seu conhecimento para um aprendiz. Infelizmente, todos os seus aprendizes morreram durante a jornada de aprendizado, e devido a esse fato, ele sai numa jornada em busca de Thomas.

Thomas é o sétimo filho de um sétimo filho, e por causa desse fato, ele é convocado por Mestre Gregory a ser seu aprendiz. O garoto já sabia que seria aprendiz porque ele tem visões inexplicáveis do futuro, e aceita de bom grado ir com mestre Gregory. O que ele não tinha previsto era que ele teria somente uma semana para aprender a ser um cavaleiro, pois neste meio tempo, Malkin, a rainha bruxa mais poderosa que já existiu retornou e  planeja se vingar de mestre Gregory, que foi seu grande amor e responsável por seu cativeiro de longos anos.




Em meio a sua jornada, Thomas salva a bela Alice de ser queimada como bruxa e os dois acabam se apaixonando. Infelizmente, Alice é filha de uma bruxa aliada de Malkin, e a história de amor dos dois pode acabar sendo impossível.

O filme é repleto de ação e efeitos especiais. Achei as cenas com os transmorfos  bem reais, foi bem interessante ver pessoas se transformando em dragões, ursos e leopardos, realmente muito bem feito. 



Infelizmente o romance de Thomas e Alice não me convenceu, o que me chamou a atenção mesmo foi a interação de Melkin e mestre Gregory, eles definitivamente roubaram a cena.




O filme foi baseado nos dois primeiros livros da série As Aventuras do Caça Feitiço do autor Joseph Delaney, que eu ainda não li, mas achei a premissa interessante, por ser um misto medieval + aventura + fantástico. O diferencial foi que uniram os dois primeiros livros num filme só, quando o mais normal hoje em dia é fazer o contrário, dois filmes pra um livro.    

O filme é uma boa distração, mas achei um pouco mais do mesmo. Se encaixa bem num domingo chuvoso, com pipoca e os filhos em volta. Filme de família. Curti bastante.




O Príncipe de Florença tem sede de vingança. Suas ilustrações de Botticelli que tinha sido roubadas há muito tempo atrás estão sendo expostas no museu em Florença, o proprietário nada mais é que Gabriel Emerson, um professor com fama de arrogante e sua mulher Julianne, uma mulher magra e frágil, que em sua visão, é influenciada negativamente pelo marido. O Príncipe planeja secretamente assassinar os Emersons, porque os considera tão ladrões quanto os que o roubaram pela primeira vez. Depois do assassinato cometido, ele pretende entrar furtivamente no museu e recuperar suas obras de arte, o que será muito fácil visto que ele é um Antigo, um ser sobrenatural que comanda o Principado de Florença.

Ao tentar colocar o seu plano em prática, o Príncipe acaba percebendo que os Emersons não são tão ruins quanto ele pensava. Existem uma relação de amor, felicidade e entrega muito grande por parte dos dois, e fica óbvio que Julianne é a Luz de Gabriel, aquela que tirou ele do mundo sombrio em que vivia. O Príncipe fica fascinado pela relação dos dois, e também enciumado e ressentido por não ter ninguém assim em sua vida quando observa os dois se amando escondidos num dos corredores do museu (cena presente em A Redenção de Gabriel – resenha em breve). Por causa desse fato, ele decide poupar Julianne da morte, mas não do sofrimento de ver seu marido morrer.

Mas o destino é caprichoso, e muda o curso dos planos do Príncipe, ele sofre um atentado, e seu foco muda, agora ele terá que defender seu principado e proteger sua própria vida, os Emersons ficam em segundo plano, um plano que será colocado em prática quando terminar a guerra que será travada entre os sobrenaturais.

O Príncipe das Sombras é uma introdução á nova série de Sylvain chamada Noites em Florença, pode-se dizer que esse é o livro 0,5 dessa série, o primeiro volume se chama A Transformação de Raven. Tivemos acesso a ele já no final do livro do Príncipe, onde consta o primeiro capítulo.

Não fica claro no livro se o Príncipe é um vampiro, mas fica subtendido. O Príncipe é um personagem muito duro e enigmático, e infelizmente não consegui me conectar com ele nessas 103 páginas de história. Achei os seus “discípulos” sem graça,  com nomes difíceis (Aoibhe, que se pronuncia Eva, achei no youtube!), mas ainda sim, durante a leitura, tive um vislumbre da adaptação cinematográfica dos vampiros da Anne Rice em Entrevista com o Vampiro.


Começo a ler Raven em breve, com a esperança de gostar tanto quanto gostei da Trilogia Gabriel. Não achei esse livro incrível como diz na sinopse, mas espero que a leitura do próximo volume compense a leitura deste.



Resenha do Mês de Março do Desafio do Tigre. Tema: Lançamento do Mês. Para saber mais sobre o Desafio, basta dar uma olhadinha neste post aqui ou acessar a página do DL no facebook.


Este não é um Publieditorial

OBS: O blogger me trolou e publicou esse post quando ainda era um rascunho :( segue agora formatado e bonitinho :)


Quando eu mostrei pra vocês a minha edição de Luxo do Pequeno Príncipe, comecei a prestar atenção que do ano passado pra cá, a grande maioria dos livros que eu tenho comprado são de capa dura. Essa obsessão começou quando comprei Pride and Prejudice da Barnes & Nobel (foto acima), eu achei lindo o acabamento e ano passado comecei a buscar livros nacionais que seguissem um modelo parecido e que tivessem um preço acessível.

No final do ano passado, me dei de presente de aniversário o livro Star Wars, de capa dura da Dark Side (vou falar muito da Dark Side aqui, por isso o aviso logo no início, de que esse post não foi patrocinado). Sou fã da saga do George Lucas (pausa estratégica para comentar sobre as lindezas das minhas canecas do Star Wars que veio no ovo de Páscoa Surpresa da Nestlé! O.O) e estou ansiosa e com receio pelo próximo filme assim como qualquer fã.




Paguei R$ 29,90 no Submarino o na Black Friday 2014. Essa edição tem detalhes dourado e prata que brilham, uma lindeza!


Depois comprei a Trilogia dos Espinhos também da Dark Side, composta pelos livros Prince of Thornes (Vol 1), King of Thornes (Vol 2) e Emperor of Thornes (Vol 3). Dá só uma olhada nessa lindeza!














Peguei uma promoção boa no Submarino e os três volumes saíram por R$ 54,00. Sério, imperdível!



Dessa mesma editora comprei Submarino O Goonies, edição de colecionador porque sou apaixonada pelo filme. A edição veio com um pôster, que no verso tem um mapa, achei super! Vou emoldurar assim que acabar a reforma de casa.

Os Goonies tem o cheiro da minha infância, quando eu não tinha nenhuma responsabilidade além de estudar. A vida era boa, passava as férias assistindo sessão da tarde comendo porcaria e visitando a biblioteca do bairro. Saudades desse tempo! Essa edição saiu por R$ 17,00, a edição de capa normal estava 9,90 na Americanas nesse mesmo dia.

Quem é leitor maluco assim como eu sabe o quanto é difícil encontrar uma edição assim com um preço acessível. O acabamento é muito diferente das edições normais, e eu tenho a sensação de que a durabilidade do livro é muito maior.

Os livros valem o preço com toda certeza, e vira e mexe entram em promoção, então se você estiver com intenção de adquirir é bom sempre dar uma olhadinha nas lojas virtuais, pois a compra compensa mais do que os da loja física.


Espero que tenham gostado do post, vou fazer outro em breve mostrando as outras edições que eu tenho J Beijinhos!


Golem e o Gênio – Helene Wecker
Editora DarkSide Books
Lançamento: Abril 2015

Os confrontos e as barreiras vividas por duas culturas tão próximas, ainda que aparentemente opostas. Em Golem e o Gênio, premiado romance fantástico que a DarkSide® Books traz ao Brasil em 2015, o leitor se transporta à Nova York da virada do século XX, em uma viagem fascinante através das culturas árabe e judaica. Seus guias serão poderosos seres mitológicos. Chava é uma golem, criatura feita de barro, trazida à vida por um estranho rabino envolvido com os estudos alquímicos da Cabala. Ahmad é um gênio, ser feito de fogo, nascido no deserto sírio, preso em uma antiga garrafa de cobre por um beduíno, séculos atrás. Atraídos pelo destino à parte mais pobre de uma Manhattan construída por imigrantes, Ahmad e Chava se tornam improváveis amigos e companheiros de alma, desafiando suas naturezas opostas. Até a noite em que um terrível incidente os separa. Mas uma poderosa ameaça vai reuni-los novamente, colocando em risco suas existências e obrigando-os a fazer uma escolha definitiva. O romance de estreia de Helene Wecker reúne mitologia popular, ficção histórica e fábula mágica, entrelaçando as culturas árabe e judaica com uma narrativa inventiva e inesquecível, escrita de maneira primorosa. Golem e o Gênio foi eleito uma das melhores fantasias históricas pelo Goodreads e ganhou o Prêmio da VCU Cabell de Melhor Romance de Estreia.


Onde Cantam os Pássaros - Evie Wild
Editora DarkSide Books
Lançamento: Maio 2015

No premiado romance de Evie Wyld, a fazendeira Jake White leva uma vida simples numa ilha inglesa. Suas únicas companhias são rochedos, a chuva incessante, suas ovelhas e um cachorro, que atende pelo nome de Cão. Tendo escolhido a solidão por vontade própria, Jake precisa lidar com acontecimentos recentes que põem em dúvida o quanto ela realmente está sozinha – e o quanto estará segura. De tempos em tempos, uma de suas ovelhas aparece morta, o que pode ser muito bem obra das raposas que habitam a floresta próxima à sua fazenda. Ou de algo pior. Um menino perdido, um homem estranho, rumores sobre uma fera e fantasmas do seu próprio passado atormentam a vida de uma mulher que sonha com a redenção. Aos poucos, vamos descobrindo mais sobre as suas habilidades em tosquiar e cuidar de ovelhas, aprendidas ainda quando jovem, em sua terra natal, na Austrália. E vamos aprendendo também o que aconteceu lá, que acabou por conduzir White à uma vida de reclusão e isolamento. E sobre as contradições e diferenças entre um passado (sempre narrado no tempo verbal presente) cheio de vida e calor, e o presente (narrado por sua vez no passado) repleto de lama, frio e um ritmo mais desacelerado, paira uma atmosfera absolutamente brutal. Com uma prosa verdadeiramente excepcional, o estilo da autora reúne tanto clareza como substância e apresenta uma personagem inesquecível, enigmática, trágica, assombrada por um passado inescapável. Uma mulher forte, ainda que tão passível de falhas, erros e equívocos como todos nós. É uma história de solidão e sobrevivência, culpa, perda e o poder do perdão. Uma escrita visceral onde sentimos a presença de tudo, os odores, o vento, o tempo. Nada passa desapercebido.


Escuridão Total Sem Estrelas – Stephen King
Editora Suma de Letras
Lançamento: Abril 2015

Na ausência da luz, o mundo assume formas sombrias, distorcidas, tenebrosas. Em Escuridão total sem estrelas os crimes parecem inevitáveis; as punições, insuportáveis; as cumplicidades, misteriosas. Em 1922, o agricultor Wilfred e o filho, Hank, precisam decidir do que é mais fácil abrir mão: das terras da família ou da esposa e mãe. No conto Gigante do volante, após ser estuprada por um estranho e deixada à beira da morte, Tess, uma autora de livros de mistério, elabora uma vingança que vai deixá-la cara a cara com um lado desconhecido de si mesma. Já em Extensão justa, Dave Streeter tem um câncer terminal e faz um pacto com um estranho vendedor. Mas será que para salvar a própria vida vale a pena destruir a de outra pessoa? E, em Um bom casamento, uma caixa na garagem pode dizer mais a Darcy Anderson sobre seu marido do que os vinte anos que eles passaram juntos. Os personagens dos quatro contos de Stephen King passam por momentos de escuridão total, quando não existe nada — bom senso, piedade, justiça ou estrelas — para guiá-los. Suas histórias representam o modo como lidamos com o mundo e como o mundo lida conosco. São narrativas fortes e, cada uma a seu modo, profundamente chocantes.